Ode Feminazi

 

Era demais para ele

Ela não ser sua

Ela era do mundo

E isso ele não aceitava

Ela era brava

Nunca abaixaria a cabeça para ninguém

Ele não entendia

Aprendeu desde neném

Mulher tem que abaixar a cabeça

A saia

Abaixa

Ela olhava firme

Ele se assustava

Que mulher era essa, meio ousada

Continuou como se fosse nada

Ela tá lendo demais

Tá meio avoada

Daqui a pouco volta a ser só de casa

Começou a trabalhar

Acha que manda em algo

Queria que ela caminhasse atrás

E não ao lado

Ela era da igreja

Agora abandonou o culto

Só anda de short curto

E pavio mais ainda

Não tô entendendo

São as amigas da faculdade?

Ih, rapaz

São tantas as coisas

É o medo de andar na rua

É o medo de morrer

É o medo do estupro

É o medo de sofrer

Aí ela olha pro lado

E vê que só depende dela

E das irmãs

Se livrar do patriarcado

E ser somente dela

Sem donzela

Cinderela

Bela, sem Fera

Ser ela

Com estria, celulite

O que tiver

Se ela quiser se embelezar

Vai no salão

Mas não pra encontrar João

Por ela

Se ela não quiser se embelezar

Fica em casa, vê tevê

Salão tá caro com essa crise

Procê ver

Mulher tem que ser o que quiser

Não importa como

Nem onde

Não tem que ter competição

Contra o patriarcado

Somos a revolução

tumblr_o4bdn8FigY1udhqqto1_500

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s